Poems From The Portuguese

all cities are anchored…

all cities are anchored...

all cities are anchored on a verse
someone left ablaze in a dead man’s mouth
there are bits of sun leaving it within reach
of an unsteady heart that at every step sucks
death and its most subtle edges
the ruined realisations of being alive

i made the book a biblical body of myself
and turned God ordinary for my sake
i pierced my body next to the calvary
and yet Jerusalem did not stick to my tongue

© Translated by Ana Hudson, 2010

todas as cidades estão ancoradas…

todas as cidades estão ancoradas num verso
que alguém deixou aceso na boca de um morto
há pedaços de sol que o deitam à distância
de um coração instável sugando a cada passo
a morte e as suas levíssimas esquinas
constatações ruínas de estar vivo

fiz do livro um corpo bíblico de mim
e do Deus vulgar por minha causa
penetrei o corpo à esquina do calvário
e jerusalém nem por isso ficou presa à minha língua

in biofagia, 2003

No Comments :